Quem somos nós

Somos alunos de Enfermagem do período noturno - 7o semestre A 2011 da UNIITALO

segunda-feira, 4 de abril de 2011

RESENHA CRITICA DO FILME TEMPOS MODERNOS DE CHARLES CHAPLIN

APARECIDA FÁTIMA REZENDE RODRIGUES RA: 21813
CLAUDIA APARECIDA ROSA DE JESUS RA: 32207
CLAUDIANA ALMEIDA MATOS RA: 32294
IZAIDE BAHIA LIMA RA: 32830
MARIA DE LOURDES R. N. DA SILVA RA: 34309
SONIA REGINA LIBERAL ¬RA: 21818

RESENHA CRITICA DO FILME TEMPOS MODERNOS DE CHARLES CHAPLIN


Comparando as cenas mostradas no filme “Tempos Modernos”, com a situação atual podemos afirmar, que apesar das tecnologias de ponta empregadas, atualmente na produção industrial, a condição sócio-econômico do homem continua relegada a segundo plano.
Conforme podemos constatar, que através filme mostra a implantação dos sistemas de esteiras móveis nas fabricas, onde os funcionários tinham que aumentar cada vez mais sua produtividade nas indústrias e assim eram cada vez mais explorados, pois não tinham os seus direitos trabalhistas respeitados e eram obrigados a produzirem cada vez mais.
Este fato deixava-os cansados ou neuróticos parecendo robôs humanos com isso aumentava a produção o que trazia benefício para classe dos patrões. Devido a insatisfação dos operários surgiram os movimentos grevistas que reivindicavam melhorias das condições salariais e de trabalho. Esses foram reprimidos pelos patrões que acionavam as autoridades policiais que cuidavam do esvaziamento desse movimento para que os funcionários retornassem as suas atividades.
Apesar de todas as lutas a classe operária ainda sonha em ter sua casa própria, constituir família e participar da vida social. Só que na maioria das vezes esses sonhos não se tornam realidade porque a precária condição econômica e social não lhes permite saciar suas necessidades, tais como caracteres sociais, financeiros, habitacionais e nutricionais e assim os trabalhares são vitimas dos empresários gananciosos.
Enfim, é um filme que critica os modos de produção capitalistas, a ambição dos burgueses e principalmente, as condições de trabalho em que se encontravam esses trabalhadores. Esses problemas passados ainda, em parte, se manifestam: no Brasil ainda se tem o trabalho escravo escondido por aí, ainda têm empresas em que os superiores usam e abusam do lucro retirado em detrimento dos funcionários e ainda convivemos com a triste realidade dos baixos salários.
Na enfermagem não muda nada, profissionais trabalhando cada vez mais, trabalham em dois, três lugares, em busca do salário melhor e um padrão de vida melhor, acabam cometendo erros, por causa excesso de trabalho.
E a classe trabalhadora que luta a cada dia por dias melhor fica cada vez mais excluída da sociedade sem emprego e sem perspectivas de realizar sua pretensão pessoal.
Como não poderia deixar de ser, Charles Chaplin nos faz rir e nos faz chorar, alimenta nossas emoções num vai-e-vem constante, como se estivéssemos numa autêntica montanha-russa, parece estar numa constante busca pelo nosso lado mais humano, parece estar tentando nos estimular a viver com maior intensidade essa nossa vida.

postado por: Fabiana Felix

9 comentários:

  1. Gostei Pra Caramba!!!

    ResponderExcluir
  2. NOSSA ESSE FILME E MT ENGRAÇADO E ENTERRESANTE...!!! GOSTEII

    ResponderExcluir
  3. gostei de +++++++++++++

    ResponderExcluir
  4. parabéns otimo trabalhooo :)
    ajudouu muitooo no meu trabalhinho da facul\o/

    ResponderExcluir
  5. Gostei da publicação. Bela análise do filme.
    Obrigado e parabéns!

    ResponderExcluir
  6. Bacana pow, ótima resenha querida :3

    =D

    ResponderExcluir
  7. muito boa,seu potencial com as palavras e a gramatica é realmente impressionante...parabens !

    ResponderExcluir